Super cúrcuma contra o COVID-19 | Estudo mostra que a cúrcuma pode ter um efeito terapêutico poderoso

De volta para Blog
beneficios da curcuma e usos medicinais da curcumina

Super cúrcuma contra o COVID-19 | Estudo mostra que a cúrcuma pode ter um efeito terapêutico poderoso

Adoramos dar boas notícias do mundo as ervas, e a cúrcuma sem sombra de dúvidas é a nossa Deusa dourada sempre trazendo novidades.  Já escrevi um texto super legar aqui no blog falando das principais propriedades e estudos científicos desta planta rica em curcumina, ativo que é considerado o anti-inflamatório mais potente que conhecemos até hoje. (Benefícios da Curcuma e usos medicinais – clique aqui)

Hoje a boa nova é que saiu um estudo mostrando que a curcumina (presente na cúrcuma pura) tem um grande potencial terapêutico antiviral no combate da COVID-19. Neste estudo que conta também com a participação de cientistas Brasileiros, a curcumina e sua associação a nanopartículas foi sugerida como uma molécula com potencial para curar edema pulmonar e outros processos prejudiciais que levam à fibrose pulmonar após COVID-19.  Lembrando que este é apenas um estudo e você não seve sair ingerindo cúrcuma sem orientação para esta finalidade. Use máscara, mantenha o distanciamento social, lave as mãos e não acredite em remédios milagrosos não validados pela ciência.

A abordagem do estudo é focado no uso nanopartículas associados à curcumina, que são uma espécie de “veículo” que carrega os ativos com mais força e eficácia para dentro das células. Esta sinergia aumenta sua biodisponibilidade e consequentemente o seu potencial terapêutico. No ayurveda estes compostos ou “veículos” carregadores estão presentes em muitas formulações. Entre os ingredientes mais usados estão o ouro, a prata, o pó de coral  vermelho fossilizado e até o mercúrio purificado. Estes medicamentos são chamados de Bhasmas.  Acho incrível como a ciência tem aprimorado técnicas ancestrais dos mestres químicos do Ayurveda, muitas vezes sem se dar conta. Ainda sobre as sinergias ayurvédicas, os carreadores (‘veículos’) mais simples usados para melhorar a absorção das ervas são a manteiga ghee e o mel.

Abaixo, segue tradução do resumo feito pela indiana Dra Liji Thomas,  MD deste estudo. Se você preferir acessar a publicação do estudo original, coloquei o link no fim do texto. Você vai entender porque chamamos nossa cúrcuma pura de ‘Deusa dourada’, e não é só pela beleza da embalagem… 🥰.

Boa leitura!

Nanossistemas de curcumina podem ser terapêuticas poderosas contra COVID-19 (Curcumin nanosystems could be powerful COVID-19 therapeutics)

Por Dra Liji Thomas,  MD

Com o surgimento de novas variantes da síndrome respiratória aguda grave do coronavírus 2 (SARS-CoV-2), a pandemia da doença coronavírus 2019 (COVID-19) está longe de terminar. Embora o lançamento global da vacina tenha ocorrido a uma velocidade impressionante, a busca por novas terapias seguras, eficazes e direcionadas ainda está em andamento.

Agora, um novo estudo em Biomedicine and Pharmacotherapy analisa o potencial da curcumina, um alcalóide natural derivado da cúrcuma, e de nanossistemas para tratar COVID-19.

A necessidade de um tratamento

COVID-19 é causado pela infecção com o novo patógeno SARS-CoV-2, que se engaja e entra nas células hospedeiras por meio de sua proteína spike. Atualmente, existem mais de 138,3 milhões de casos documentados em todo o mundo, com o número de mortos chegando a três milhões. Embora as vacinas tenham sido aprovadas para uso emergencial, sua eficácia contra algumas das novas variantes foi questionada (nota da tradutora: na semana passada a CoronaVac do instituto Butantan foi considerada eficaz contra a nova variante indiana e a variante de Manaus). Além disso, a cobertura vacinal de pelo menos 70% da população em todos os países do mundo deve levar muito tempo, considerando o ritmo atual de vacinação, a escassez na produção de vacinas e os desafios logísticos. O mundo ainda precisará de medicamentos eficazes e seguros, portanto, para intervir nas doenças graves causadas por esse vírus. A revisão atual enfoca a atividade individual e sinérgica da curcumina e nanoestruturas contra o vírus.

Curcumina

A curcumina é um composto polifenólico isolado do rizoma da planta cúrcuma, Curcuma longa. Ele constitui o principal curcuminóide nesta planta, com 77% do total, enquanto o composto secundário curcumina II representa 17% e a curcumina III compreende 3%.

A curcumina tem sido caracterizada e estudada exaustivamente, como uma molécula natural com propriedades medicinais. Sua tolerabilidade e segurança estão bem documentadas, com dose máxima de 12 g / dia. Seus usos têm sido descritos como anti-inflamatórios, anticâncer e antioxidantes, além de antivirais. A curcumina foi sugerida como uma molécula com potencial para curar edema pulmonar e outros processos prejudiciais que levam à fibrose pulmonar após COVID-19.

 

Tratamento natural contra o COVID-19 | Estudo mostra que Cúrcuma pode ser um poderoso medicamento

Aprenda como fazer Golden Milk e 10 maneiras de usar a cúrcuma no dia a dia – Ler artigo

A curcumina inibe as enzimas virais

Acredita-se que isso se deva à sua capacidade de inibir o próprio vírus, bem como de modular as respostas/vias inflamatórias. Ela regula a transcrição e regulação viral, liga-se com alta potência à enzima protease principal viral (Mpro) que é a chave para a replicação do virus e inibe a adesão viral e a entrada na célula hospedeira. Também pode interromper as estruturas virais. Sua gama de alvos antivirais inclui o vírus da hepatite C, o vírus da imunodeficiência humana (HIV), o vírus Epstein-Barr (nota: herpes vírus humano 4, que causa mononucleose infecciosa) e o vírus da influenza A. Foi relatado que inibe a protease semelhante a 3C (3CLpro) de forma mais eficaz do que outros produtos naturais, incluindo a quercetina, ou drogas como a cloroquina e a hidroxicloroquina (nota: lembrando que os estudos com estas duas drogas demonstraram apenas eficácia em testes in vitro com alta dosagem, dosagens semelhantes em seres humanos seriam fatais, por esta razão o protocolo foi abandonado pelas instituições médicas mundiais, portanto não pode ser considerado um tratamento para Covid-19).

Isso poderia permitir a redução das cargas virais dentro da célula humana muito mais rapidamente do que outras drogas menos inibidoras e, assim, prevenir a progressão da doença para a síndrome da angústia respiratório agudo (SDRA).

 

A curcumina inibe o receptor da célula hospedeira

O vírus se liga ao receptor da célula-alvo do hospedeiro humano, a enzima conversora de angiotensina 2 (ACE2). Estudos de modelagem demonstraram que a curcumina inibe essa interação vírus-receptor de duas maneiras, inibindo a proteína spike e o receptor ACE2.

No entanto, a curcumina apresenta baixa biodisponibilidade, pois não se dissolve bem em água e é instável em meio aquoso, principalmente em pH mais alto. Quando administrado por via oral, sofre um metabolismo rápido no intestino e no fígado. Este obstáculo pode ser superado usando nanossistemas.

Muitos transportadores nanoestruturados diferentes podem ser usados ​​para este propósito, tais como nanoemulsões, microemulsões, nanogéis, micelas, nanopartículas e lipossomas. Esses transportadores evitam a degradação metabólica da curcumina, aumentam sua solubilidade e ajudam-na a se mover através das membranas biológicas.

Três ou mais produtos de curcumina baseados em nanoestrutura já estão disponíveis comercialmente, mas poucos estudos examinaram sua eficácia contra COVID-19 in vivo. Estes demonstraram a capacidade das formulações de modular as respostas imunológicas e reduzir os sintomas da doença e talvez acelerar a recuperação.

 

Vantagens das nanopartículas

Nanopartículas (NPs) são uma categoria de nanoestruturas que podem ser funcionalizadas com facilidade e têm uma ampla gama potencial de materiais e estruturas. Isso pode permitir que eles sejam projetados para alvos virais específicos dentro e fora da célula hospedeira. A adição de grupos funcionais na superfície das nanopartículas, como anticorpos, heparina e açúcares, pode ampliar o campo de atividade da nanopartícula.

Mecanismos NP independentes de atividade antiviral

Os NPs atuam de várias maneiras, como a inativação da partícula viral, a inibição da adesão e entrada viral e a prevenção da replicação viral. Dependendo do grupo funcional e do tipo de NP utilizado, eles podem alterar a estrutura do capsídeo viral e, assim, reduzir a carga viral. o interagir com o pico de SARS-CoV-2, eles podem inativar o vírus, como mostrado anteriormente com NPs metálicos, ambos prevenindo a ligação do pico-ACE2 e internalização viral. A ocorrência de interações eletrostáticas entre NPs carregados e o vírus abole a carga efetiva no último, causando agregação viral. Com as partículas virais dentro da célula, os NPs podem envolver o RNA viral e prevenir a replicação, seguida pela propagação viral para as células vizinhas.

 

Formulações combinadas

Assim, a curcumina pode inibir os alvos virais, enquanto os NPs podem potencializar o bloqueio da entrada do vírus ou usar outros mecanismos de inativação, dependendo do grupo funcional.  Estudos anteriores mostram que NPs de prata carregados com curcumina levaram ao aumento da atividade antiviral em comparação com a curcumina ou NPs de prata isoladamente, com redução da fusão célula-célula e formação de sincício. Os pontos de curcumina-carbono são outra opção considerada eficaz na inibição da entrada do vírus da diarréia epidêmica suína, novamente um coronavírus.

Implicações e direções futuras

Esses achados indicam o potencial para a investigação de curcumina e nanossistemas para o tratamento de SARS-CoV-2. Mais estudos são necessários para validar a atividade anti-SARS-CoV-2 de ambas as moléculas, e sua eficiência e sinergismo in vitro e in vivo, seguidos de ensaios clínicos. As formulações de curcumina-NP podem estar na vanguarda de tais investigações, uma vez que já foram aprovadas para uso terapêutico.

Referência do jornal:

Onde comprar cúrcuma pura de confiança sem misturas?

Nós somos fabricantes de alimentos e temos a cúrcuma como um dos nossos grandes ingredientes. Nossa cúrcuma é extremamente pura, sem misturas ou aditivos, 100% curcuma mesmo. Você pode comprar aqui

curcuma-pura

 

Compartilhar este post

Comentários (2)

  • Marli Aparecida Ferreira da Silva Responder

    Olá boa noite ..
    Qual a receita para consumir a cúrcuma, como prevenção ao Covid 19 ?

    02/06/2021 a 20:50
    • Daiane | Bernardo - Yamuna Responder

      Oi Marli, tudo bem?
      Não existe receita para o consumo de cúrcuma para este fim específico. O artigo acima, fala de um estudo utilizando a “curcumina”, susbstância ativa presente na cúrcuma associada a nanopartículas. Hoje a melhor maneira de prevenir é o uso de máscara e manter o distanciamento de pessoas fora de seu convívio diário. Claro que cuidar do corpo com uma alimentação equilibrada que inclui o uso da cúrcuma pode ajudar, principalmente ao seu grande potencial anti inflamatório. A medicina tradicional ayurvédica orienta o uso da cúrcuma associado a pimenta preta, ghee e mel. (Receita tradicional ayurvédica: 3 colheres de cúrcuma pura, 1 colher de pimenta do reino, 1 colher de mel e 1 colher de ghee – misturar e ingerir 1 colher de café 2-3 vezes ao dia) Minha orientação, antes de consumir qualquer erva ou alimento terapeuticamente é procurar um naturólogo, nutricionista ou terapeuta ayurvédico. Um profissional sempre vai saber ajustar melhor o tratamento a suas questões. Agora, usar a cúrcuma no dia a dia nos pratos é seguro, eficiente e delicioso.
      um abraço!
      Daiane

      04/06/2021 a 00:08

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

De volta para Blog