Benefícios do Óleo de coco na vagina e vulva: um aliado para a saúde íntima

De volta para Blog
Benefícios do óleo de coco na vagina

Benefícios do Óleo de coco na vagina e vulva: um aliado para a saúde íntima

Que o óleo de coco é um super alimento nós já sabemos, e também que ele é um aliado fabuloso para a saúde da pele e dos cabelos, mas você conhece os benefícios do óleo de coco na vagina e na vulva? Ou para tratamento natural candidíase?

Sim! Este óleo que somos apaixonados é também um grande aliado da saúde ginecológica da mulher, abaixo te mostro os principais usos documentados e comprovados da aplicação do óleo de coco na vagina. Esse texto também é resultado da minha experiência em consultório atendendo com naturóloga (ayurveda e outras terapias). Vamos lá:

1. Óleo de coco como Hidratante vaginal

Sua vulva também merece ser nutrida e hidratada, mas se você fizer isso com o mesmo hidratante que você usa no corpo com certeza vai causar uma irritação. O óleo de coco puro tem um ph ácido perfeito para a saúde da flora vaginal, nutre com delicadeza sem causar irritações.

2. Óleo de coco Protege a vagina

O óleo de coco forma uma  camada de proteção contra fungos ajudando a evitar infecções e tratando fungos perniciosos já presentes no local. Tem ação antioxidante e mantém o pH da vagina equilibrado, o que também é essencial para evitar infecções.

3. Óleo de coco é um Lubrificante natural vaginal

O óleo de coco além de nutrir e hidratar funciona como uma barreira protetora. Pode ser usado em casos de secura vaginal na menopausa, na pré menopausa e como lubrificante sexual. É natural e seguro ao contrário dos lubrificantes tradicionais a base de óleos minerais e causa menos irritação que um lubrificante sintético.

Importante: NÃO UTILIZE ÓLEO DE COCO COM PRESERVATIVOS DE LÁTEX NATURAL!! O óleo de coco – e os outros óleos vegetais,  quando em contato com o látex natural, reduz sua resistência podendo romper o preservativo.

4. Benefício do óleo de coco no tratamento natural para candidíase

Benefícios do óleo de coco na vagina são muitos mesmo. O óleo de coco é rico em ácido caprílico e ácido láurico, ambos com potente ação antifúngica e antimicrobiana. Então,  quando se trata de combater a cândida de maneira natural ele sem dúvida o óleo de coco é destaque.

A Candidíase é uma condição que ocorre quando um crescimento excessivo de fungos de levedura  se desenvolve dentro do seu intestino e acabam migrando para a vagina  desequilibrando sua flora natural. Todos nós temos esse “bichinho”, a Candida albicans. E seu desequilíbrio é muito comum, especialmente entre mulheres. Está associado a sintomas desconfortáveis ​​como ardência, coceira e irritação na vulva e na vagina, dor durante a penetração sexual. Existe também a candidíase sistêmica, mais séria e com sintomas bem mais sérios, mas não vou abordar aqui neste texto. O fato é que o desequilíbrio sempre se inicia com uma alteração na flora intestinal provocada por uso de antibióticos com frequência e alimentação inadequada. Tem um livro muito bom que se chama “Candidíase: a praga”, da Sonia Hirsh, super recomendo!

Continuando.. sobre o  ácido caprílico ele  atua como um agente natural de combate ao fungo, acredita-se que ele pode penetrar nas membranas celulares das células de levedura da candida e fazer com que morram.

Os pesquisadores descobriram que este ácido graxo tomado por via oral reduz rapidamente os sintomas associados a infecções virais e fúngicas por cândida. Um relatório de 2001 publicado na Acupuncture and Electrotherapeutic Research descobriu que o ácido caprílico é superior em termos de eficácia, e também mais barato, do que medicamentos sintéticos para o tratamento dessas infecções.

Na minha prática de consultório por anos eu ensinei minhas pacientes a preparar os glóbulos ou “O.B” de óleo de coco para ajudar no tratamento e sintomas de por infecções fúngicas causadas pela Candida, abaixo, a receita de como fazer:

 

oleo de coco na vagina

 

Receita de “O.B.” de óleo de coco para candidíase / infecções fúngicas

Ingredientes

Preparo

Em um recipiente de vidro, derreta o óleo de coco extra de baixa acidez [se precisar compre aqui]  virgem em banho maria. Acrescente o óleo essencial e misture bem. Em seguida, distribua em porções de aproximadamente 10ml na forma de gelo e leve ao freezer para endurecer por aproximadamente 1 hora.

Desenforme, guarde em um pote fechado e mantenha na geladeira. Você tem 10 dias de tratamento.

Modo de usar

À noite, antes de se deitar, introduza até o fundo da vagina um dos “cubinhos” de óleo de coco. Você pode massagear a vulva, lábios e clitóris rapidamente antes de introduzir. Seja rápida pois, dependendo da temperatura ambiente, o óleo de coco pode derreter rapidamente, assim você aproveita mais os benefícios do óleo de coco na vagina.

Dicas

  • Acomode uma toalha velha em baixo do seu quadril para não manchar seus lençóis
  • Use uma calcinha velha, um protetor de calcinha ou um paninho de algodão durante o tratamento.

Compartilhando

Parafraseando a Sônia Hirsh: “A CANDIDÍASE É UMA PRAGA”, e o tratamento para condições já crônicas é bem mais intenso e requer esforço e acompanhamento de um profissional da NUTRIÇÃO. Sim, se você quer vencer a candidíase, sugiro visitar um nutricionista e não somente um ginecologista. Como eu disse, a cândida migra do intestino para a vagina e a flora intestinal é fruto de tudo o que comemos. Essencialmente os fungos se alimentam açúcar, então mudar a dieta é fundamental para vencer esta praga, ou seja, matar o fungo de fome. Eu fiz a “dieta anti fúngica” por 2 meses, não foi muito fácil porque eu tinha uma alimentação vegetariana baseada em cereais e tive que mudar completamente meus hábitos e quebrar alguns paradigmas alimentares que estavam se arraigando. Funcionou e nunca mais tive. Hoje se sinto qualquer coceirinha o “O.B de óleo de coco” já resolve em 1-2 dias. Além da dieta anti fúngica, meu tratamento incluía tomar  uma combinação lactobacilos para reestruturar a flora intestinal, consumo de manteiga ghee e óleo de coco em quantidades maiores e intercaladas: o ghee por conter ácido butírico, substância que atua na saúde dos enterócitos intestinais, neste caso não podia ser manteiga pois na manteiga você encontra lactose e a restrição de açúcar na dieta era bem severa. E óleo de coco de baixa acidez para ter a ação anti fúngica a nível interno.

 

[observação] Se você sofre de coceiras íntimas:

Aproveito este posta para apresentar o nosso sabão negro: já tem pelo menos 10 anos venho aprimorando a fórmula do Sabão negro, um sabonete com 11 plantas medicinais + carvão e melaleuca. Não fiz esse sabonete com intenção de aliviar coceiras íntimas, sempre foi para ser um sabonete “xô uruca” sabe? Para acalmar irritações e limpar o campo energético também. Nesses anos recebi muitos retornos de amigas e clientes que compram e dizem que somente esse sabão resolve as coceiras na vagina ou no couro cabeludo.. talvez sirva pra você prevenir reincidência de fungos. Se quiser saber mais é só clicar na imagem dele abaixo:

Sabonete para coceira íntima
Sabão negro de 11 plantas medicinais utilizado por nossas clientes para coceira íntima. Acesse aqui

 

Espero que tenham gostado do texto, e abro aqui os comentários para que possamos trocar sobre o assunto.

Se precisar de óleo de Melaleuca (Tea Tree) indicamos comprar nessa loja

Obrigado, pela leitura,

Abraço,

Daiane Bortolon

 

Onde comprar óleo de coco para usar na vagina com baixa acidez e confiável?

Nós demoramos bastante pra achar um óleo bom de verdade, hoje trabalhamos com óleo é de uma fazenda da Bahia super de confiança que não usa adubação química, sem estimulantes de floração e que utiliza os próprios resíduos dos cocos como adubo e utilizam somente mão de obra justa (e pedimos uma declaração da fábrica pra nos certificarmos).

Caso precise,  você pode comprar on-line na nossa loja virtual que entregamos para todo brasil, os valores são bem justos.

Basta acessar aqui: Óleo de coco extra virgem 350ml/300g

 

 

Comentários (45)

  • Tati Responder

    Obrigada pelas informações, Daiane!
    Já tive problemas recorrentes pela candidíase, que começavam com infecção urinária frequente. E, por muito tempo, procurei uma ginecologista que trabalhasse com tratamentos naturais… mas não tive sorte.
    Hoje, mudei hábitos alimentares, sem carnes e com poucos alimentos industrializados e de origem animal, sempre preferindo os orgânicos de pequenos produtores. Também passei a praticar yoga há mais de dez anos. Foram mudanças importantes, mas aconteceram um passo de cada vez.
    Nunca mais tive infecção por cândida, nem as infecções urinárias!
    Quis deixar esse relato aqui, porque acredito mesmo que mudanças de hábitos são fundamentais pra resolução de problemas de saúde.
    Gostando muito do seu blog.
    Prosperidade e paz pra vocês!

    06/12/2020 a 00:56
  • Rosângela Martins Responder

    Muito bom sempre uso! Nunca mais tive problemas de candidíase.

    07/12/2020 a 18:55
    • Edivania Pires Responder

      Boa noite. Você coloca dentro da vagina, também? Com seringa?

      16/02/2021 a 23:18
      • Yamuna Responder

        Oi Edivana, tudo bem?
        Sim, você coloca o óleo dentro da vagina. Na postagem você pode conferir a receita do “O.B de óleo de coco” que ensina a usar internamente.
        Você não usa seringa e sim congela o óleo de coco em cubos e coloca introduz na vagina com a ajuda dos dedos enquanto ainda está duro/congelado.

        17/02/2021 a 08:15
      • Yamuna Responder

        Oi Edivania, sim o óleo de coco é colocado dentro da vagina.
        No post ensinamos a fazer o cubo ou “ob” de óleo de coco para facilitar a introdução. Não indicamos fazer com seringa pois você pode se machucar.

        08/04/2021 a 12:13
  • Lilian Responder

    Eu passo por esse inferno constantemente.
    A última vez que atacou pensei que ia ficar louca de tanta coceira, minha nutri me indicou tomar glutamina por 6 meses .
    Agradeço pelos esclarecimentos e vou mudar algumas coisas.

    15/12/2020 a 20:15
  • María do Rosário Ferreira Guimarães Responder

    Gostei da dica óleo de coco pra vagina muito obrigado

    04/01/2021 a 16:02
  • Adriana Fux Responder

    Comecei a usar a 02 dias e já noto a diferença…
    Limpeza sensação e alivio…melhora tudo até a higiene da região !

    22/01/2021 a 19:31
    • Rose moll Responder

      No meu caso tenho um ressecamento vaginal devido a menopausa creio o óleo de coco eu posso juntar com a melaleuca?

      24/09/2021 a 17:36
      • Daiane | Bernardo - Yamuna Responder

        Oi Rose,
        A melaleuca é um óleo essencial com função anti-fúngica. Se você não tem candidíase, pode usar o óleo purinho mesmo.

        25/09/2021 a 10:30
  • Simone Responder

    Amei o resultado vou continuar com o tratamento.obrigada pela dica.

    10/02/2021 a 22:04
  • Luana Ferreira Responder

    Faz dias dias que fiquei com febre e dor ao urina e urina forte fui ao médico me receitou antibiótico por que no exame deu infecção urinária, sempre tive problemas com isso. Hoje estou com febre e urina turva, fiz as pílulas ontem, só tirei do pote o óleo e coloquei na cartelinha de antibióticos, introduzir ontem a noite, por incrível que parece minha urina já não está mais forte, ainda peguei um pouco de febre mais estou tomando ibrufeno, não quero fica tomando antibiótico por conta que estou amamentando. Quantos dias você me indica a fazer o tratamento?

    11/03/2021 a 05:50
    • Yamuna Responder

      Oi Luana, tudo bem?
      Como profissional da saúde, sempre orientei que o paciente siga à risca o tratamento médico. No caso do uso de antibióticos é imprescindível a continuidade do tratamento até o fim, mesmo que os sintomas já tenham desaparecido, caso contrário você corre o rico de criar uma bactéria mais resistente ao medicamento ou pior, essa infecção migrar para os rins, por exemplo.
      Minha sugestão é que após passar por este período agudo você investigue as causas da infecção urinária e procure alimentos e práticas que previnam a reincidência. Por exemplo: urinar andes e depois da relação sexual, beber mais água. Existem alimentos potencialmente irritativos para a bexiga como a cafeína e alimentos que ajudam na flora como o cranberry e suas associações com d-manose, a babosa e a cúrcuma que ajudam a desinflamar. Consulte um bom nutricionista, naturólogo ou médico com abordagem holística. Como você está amamentando é ainda mais importante estar amparado por um profissional.

      um abraço!
      Daiane

      08/04/2021 a 12:04
  • Alessandra Martins Responder

    Onde encontro esse óleo de Coco?
    Com gelo? Um cubo pra introduzir obg
    Boa noite.

    15/03/2021 a 23:46
    • Yamuna Responder

      Alessandra, o óleo de coco que indicamos é esse: https://yamuna.com.br/produto/oleo-de-coco-extra-virgem-350ml-300g/ pois tem funcionado super bem, e temos diversas pessoas que usam com resultados positivos.

      Sobre o óleo de coco, como usar e como fazer está escrito nessa publicação que você comentou. Por favor leia com atenção. Vou copiar e colar abaixo a parte que fala de como fazer:

      Receita de “O.B.” de óleo de coco para candidíase / infecções fúngicas
      Ingredientes
       forma de gelo (sem gelo!)
       100ml óleo de coco extra virgem
      5 gotas de óleo essencial de melaleuca (tea tree)
      Preparo

      Em um recipiente de vidro, derreta o óleo de coco extra de baixa acidez [se precisar compre aqui]  virgem em banho maria. Acrescente o óleo essencial e misture bem. Em seguida, distribua em porções de aproximadamente 10ml na forma de gelo e leve ao freezer para endurecer por aproximadamente 1 hora.

      Desenforme, guarde em um pote fechado e mantenha na geladeira. Você tem 10 dias de tratamento.

      Modo de usar

      À noite, antes de se deitar, introduza até o fundo da vagina um dos “cubinhos” de óleo de coco. Você pode massagear a vulva, lábios e clitóris rapidamente antes de introduzir. Seja rápida pois, dependendo da temperatura ambiente, o óleo de coco pode derreter rapidamente, assim você aproveita mais os benefícios do óleo de coco na vagina.

      Dicas
      Acomode uma toalha velha em baixo do seu quadril para não manchar seus lençóis
      Use uma calcinha velha, um protetor de calcinha ou um paninho de algodão durante o tratamento.

      16/03/2021 a 16:43
    • Yamuna Responder

      Oi Alessandra, tudo bem?
      Você pode usar qualquer óleo de coco extra virgem de boa qualidade para fazer a receita. Se ler o post, verá que ensino a fazer o cubo de óleo de coco em casa. Não existe para comprar pronto.

      08/04/2021 a 11:50
  • Carolina Responder

    Olá! Gostei muito do artigo. Por acaso, estava procurando um email e este me chamou atençaõ, pq estou tendo candida de repetição.
    Qual a sua formação? Atende on line? Tem nutricionista pra indicar?

    16/03/2021 a 16:32
    • Yamuna Responder

      Oi Carolina, tudo bem?
      Eu sou Naturóloga especializada em Medicina Ayurvédica. Eu parei de atender em consultório quando meu terceiro filho nasceu. Agora atuo aqui na Yamuna, criando produtos inspirados na minha profissão.
      Não tenho indicação de nutricionista, mas minha sugestão, acredite, é procurar no instagram. Tem muitos nutricionistas com abordagem que não seja puramente bioquímica, que ensinam reeducação. Você acaba conhecendo melhor o perfil de como o profissional atua nas postagens.. se é especializado em veganismo, vegetarianos, alimentação low carb, se foca em nutracêuticos e suplementação.. Boa sorte!!

      08/04/2021 a 11:48
    • Valdete Responder

      No meu caso e so o ressecamento pela menopalsa mesmo, uso o óleo so nas partes externas ou interno também?

      10/10/2021 a 01:15
  • PAOLA MELO Responder

    Não corre o risco de “queimar” a vagina por dentro ao colocar o cubo de gelo?

    24/03/2021 a 15:21
    • Yamuna Responder

      Oi Paola, o óleo de coco se comporta de uma maneira diferente de um cubo de gelo feito com água. Derrete muito rápido e por ser uma quantidade bem pequena não vai causar uma queimadura. Uma queimadura de gelo geralmente ocorre a um período de exposição muito longa, mais de 10 minutos. O cubo de óleo de coco dilui em menos de 1 minuto dentro da vagina. Mas se você está insegura, pode apenas fazer o cubo de óleo de coco na temperatura da geladeira que já resolve.

      08/04/2021 a 11:42
  • Virgínia Responder

    Bom dia!
    è possivel fazer os cubinhos apenas com o oleo de coco? sem o outro oleo?

    08/04/2021 a 10:48
    • Yamuna Responder

      Oi Virginia, é sim possível fazer sem o óleo essencial.

      08/04/2021 a 11:38
  • Julia Responder

    Olá, Daiane!!! Adorei o post!!! No caso, como faz p se formar em Naturologa???

    13/04/2021 a 17:20
  • Laura Responder

    Olá, quais as referências do post por favor?

    15/04/2021 a 13:19
    • Yamuna Responder

      Oi Laura tudo bem?
      Para escrever este post não utilizei nenhum livro de referência ou consulta. Fiz uso do conhecimento adquirido ao longo dos anos com professores da faculdade de Naturologia, cursos diversos, livros que li (claro!) mas principalmente fruto da troca com mulheres, parteiras e enfermeiras obstetras que me acompanharam nas minhas 3 gestações.

      No post tem alguns links, para o Pubmed https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/21830350/ outro para referenciar o uso do óleo de coco como lubrificante https://www.foriawellness.com/blogs/learn/can-you-use-coconut-oil-as-lube e outros para outros dois artigos citando a ação antifúngica e antimicrobiana https://aac.asm.org/content/45/11/3209.short e https://www.liebertpub.com/doi/abs/10.1089/jmf.2006.1209 . Note que no texto, existem algumas palavras na cor magenta após estas citações, se clicar nelas você será direcionada as paginas de consulta.

      abraço!
      Daiane

      26/04/2021 a 13:43
    • Leila Responder

      achei esse post muito interessante! Vi que as pessoas tem suas perguntas respondidas e agora vou fazer a minha espero que der certo.
      Minha última consulta a médica disse q era muito bom o óleo de Coco. Então pedi uma amiga minha um pouco, é aquele óleo de Coco feito em casa que leva ao fogo pra derreter e aí por fim fica o óleo de Coco. Esse óleo serve para colocar em cubinhos e usar na vagina??? E quando eu usar, não poderei ter relações? Por quantos dias? E o tratamento por quantos dias devo fazer???

      11/09/2021 a 12:39
      • Daiane | Bernardo - Yamuna Responder

        Oi Leila, acabei demorando pra te responder. Desculpe!
        1. ok usar óleo artesanal, se ele foi feito de forma higiênica
        2.Você não só pode ter relações como pode usar o óleo de coco como lubrificante, sempre lembrando que não deve usar junto com camisinha pois ela deixa o látex frágil. Agora, se você está se relacionando com múltiplos parceiros é interessante nunca abandonar a camisinha e dar uma intervalo maior entre a aplicação do óleo na vagina e a relação, tendo em vista que a mucosa vai absorvendo o óleo e ele vai sumindo.
        3. Se você pretende fazer um tratamento para ajudar com candidíase o tempo é de 5 a 10 dias. Preventivo, 1 vez por semana.

        25/09/2021 a 10:29
  • Roseli Responder

    Pode ser o óleo de coco virgem pra região íntima?

    20/04/2021 a 09:01
    • Yamuna Responder

      Oi Roseli, acredito que o óleo virgem não seja o melhor pois ele é extraído da segunda prensagem do coco utilizando calor no processo, o que faz com que o óleo perca a qualidade. Você pode tentar.

      26/04/2021 a 13:30
  • Patricia Responder

    Como faço para comprar o Livro Candidiase a Praga em PDF?

    26/04/2021 a 12:03
    • Yamuna Responder

      Você pode procurar na internet. Não tenho indicação de alguma página que venda, talvez na página da Sonia Hirsh você encontre.

      26/04/2021 a 13:28
  • Karine Responder

    Pode ser usado outro óleo de coco se sim qual vc indica que pode ser encontrado em farmácias ou lojas? Estou sofrendo com candidiase e infecção urinária a muito tempo,já me consultei várias vezes mais com os medicamentos ñ vier resultado vou tenta isso pois estou sofrendo muito.

    10/06/2021 a 11:09
    • Daiane | Bernardo - Yamuna Responder

      Karine, os testes que fizemos e nossos clientes usam o nosso óleo. Ele tem a acidez bem baixa e certamente isso influencia no resultado final. Temos realmente clientes que têm seguido nossa indicação com melhorias significativas. Se você já tentou diversos remédios e não teve eficiência, acho interessante você seguir a receita exatamente como passamos acima. Nosso óleo de coco extravirgem está com preço bem acessivel e mandamos para todo brasil. Se precisar esclarecer mais alguma dúvida, pode escrever aqui ou no nosso e-mail contato@yamuna.com.br

      11/06/2021 a 11:43
  • Carlinja Responder

    Tenho pouquíssima lubrificação, o cubo de oleo de coco melhora, tenho q usatr bem antes da relação, ou algum horario especifido?

    21/08/2021 a 21:19
    • Daiane | Bernardo - Yamuna Responder

      Oi Carlinja, você pode usar como lubrificante durante a relação ou um pouco antes, mas lembre-se de que o óleo de coco NÃO deve ser usado com preservativo pois reduz a resistência.

      22/08/2021 a 17:11
  • angela queiroz Responder

    Olá, tenho útero atrofiado, e uso Atrofi periodicamente, posso substituí-lo por óleo de coco?

    09/09/2021 a 14:50
    • Daiane | Bernardo - Yamuna Responder

      Oi Ângela, tudo bem?
      Acho bem interessante que você converse com a tua ginecologista(o) sobre a vontade de usar um produto natural, mas claro a maioria dos médicos não está preparado para indicar tratamentos naturais pois são treinados para a indicação de produtos farmacêuticos. Se a tua necessidade de uso é para a lubrificação e combate ao ressecamento o óleo de coco vai ser ótimo sim, agora o Antrofi exerce atividade estrogênica local, ação que o óleo de coco não vai ter, é justamente essa ação hormonal dele que vai promover a lubrificação da mucosa.

      11/09/2021 a 09:32
    • Neiza Magalhães Responder

      Olá Daiane!
      A respeito da maneira que orientou de misturar o óleo de côco e o óleo malaleuca, cada porção é de aproximadamente 10ml. Na forma de gelo como medir a quantidade certa?
      Fiz a mistura e quando despejei não forminha de gelo, considerando seu formato quadrado, achei que irá incomodar quando for usar

      26/09/2021 a 19:05
      • Josué Sirla souza da Silva Responder

        Olá bom dia meu nome é Josué quero te parabenizar por compartilhar seu conhecimento . Eu gostaria de saber a respeito do óleo de cocô em cápsulas ou fazer processo de manipulação tem alguma contra indicação, não sei se é por praticidade e eu sou leigo nisso más minhas mulher iinsiste nessa duas opções ?
        Obs: essa já é a 4 pagina que eu estou lendo a respeito desse assunto e a sua foi a que mais me trouxe confiança pelo fato de você está respondendo às perguntas novamente parabéns 👍

        10/10/2021 a 10:31
        • Daiane | Bernardo - Yamuna Responder

          Oi Josué, como naturóloga e assídua na alimentação saudável sou absolutamente contra encapsular alimentos que podem ser consumidos naturalmente na alimentação.
          Não faz sentido nenhum colocar óleo de coco em cápsulas, sendo um alimento muito saboroso para ser incluído naturalmente na tua alimentação.
          Você pode fazer uma manteiga de coco aromatizada para passar no pão, adicionar no café ou suco e bater ou mesmo comer uma colherada dele puro.
          Essa moda de “medicalizar” alimentos colocando em cápsulas e que podem ser inseridos naturalmente e deliciosamente no dia a dia de uma alimentação saudável eu não gosto muito não, mas no fim o importante é consumir coisas legais e se esta é a única maneira talvez funcione pra ti.

          um abraço! agradeço pelo carinho!
          Daiane

          10/10/2021 a 23:37
          • Elisabete

            Bom dia!!
            Gostaria de saber se o óleo de coco extravirgem ( da maneira que ensinou em cubos ) também pode ajudar naquele forte odor ( como dizem, cheiro de peixe morto )?

            11/10/2021 a 07:41
          • Daiane | Bernardo - Yamuna

            Oi Elisabete, tudo bem?
            É perfeitamente comum a vagina ter um cheiro característico, mas esse odor é mais ácido, podendo até lembrar fermento de pão, é um odor agradável e não desagradável. Quando um o dor se parece com “peixe morto” como você citou é um forte sinal de que pode estar acontecendo alguma infecção no colo do útero e deve-se procurar com urgência atendimento médico especializado. Esse odor “ruim” é comum quando a mulher está com alguma DST (doença sexualmente transmissível), disbiose (alteração na flora) ou algo mais sério.
            Alterações mais leves no aroma da vagina estão relacionados com vários fatores como momento do ciclo menstrual, frequência sexual com ejaculação do parceiro dentro da vagina ou multipl@s parceir@s, uso de antibióticos, uso de roupas apertadas, excesso de higiene (lavar a vagina com sabonete muitas vezes ao dia), etc..
            Minha sugestão para regular o cheiro da vagina: usar óleo de coco ou gergelim uma vez ao dia, dormir sem calcinha, usar calcinhas de algodão, evitar protetores de calcinha – prefira trocar a roupa íntima, tomar probióticos após tratamentos com antibióticos e conversar com @s parceir@s para verificar com anda a saúde sexual del@.
            Espero ter ajudado

            11/10/2021 a 22:27

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

De volta para Blog