Rotina ayurvédica na primavera |Vasanta Ritucharya

by Daiane Bortolon

Rotina ayurvédica na primavera  |Vasanta Ritucharya|

Primavera, sua linda…

Se você não está familiarizado com as práticas do ayurveda ou não conhece muito bem os “doshas” fique tranquilo pois o ayurveda está longe de se resumir ao conceito de biotipos e nomes em sânscrito. Eu acredito que todas as pessoas possuem esta inteligência intrínseca e só precisamos de um estímulo para acessar o conhecimento da natureza. Não tenha receio de seguir lendo pois não pretendo entrar aqui neste conceitos.

Então, para colher deste precioso conhecimento decidi escrever este texto com uma abordagem descomplicada e bem prática e, apesar de saber que no ayurveda não existem “atalhos”, “receitas de bolo”  e que saúde é uma construção diária,  ainda sim, mudanças simples e inteligentes na rotina de alimentação podem ser verdadeiramente benéficas a todos as pessoas, mesmo que estas dicas sejam mais genéricas. Independente da primavera já ter começado e mesmo sem saber nada sobre os biotipos e elementos ainda dá tempo.

O sol se aproxima, o calor interno cresce

Para um estilo de vida saudável (Vihara Chikitsa), o ayurveda recomenda mudanças na rotina diária de acordo com a estação do ano (Ritucharya), o ideal é que a transição de rotina seja feito 10 a 15 dias antes do solstício pois é neste momento que a força da estação está nascendo no cosmos. A primavera chegou nesta semana enquanto equinócio, mas na verdade este sol em equanimidade, este calor, já estava chegando ao alinhamento um pouco antes, em meados de setembro. Nosso corpo e toda a natureza que somos inseridos também já estavam sentindo este sol interno crescente.

A termo estação do ano não descreve muito bem estas transições, prefiro a palavra período que é mais apropriada pois dentro de uma estação encontramos vários períodos diferentes. Uma eterna transição, não? 

O presente é reflexo do passado

O passado da primavera é o inverno e é neste período que nosso corpo e mente acumulam os atributos da estação: frio, escuro, pesado, úmido ou seco –  dependendo da região onde você mora. Quanto mais próximo dos trópicos, mais intensa e marcada será a estação e suas características. O importante é entender que estas qualidades que foram acumuladas em nosso corpo durante todo o inverno vão emergir lá na primavera das mais diversas formas. Os sintomas  mais comuns de um inverno acumulativo são alergias, muco, gripes e ganho de peso. O inverno nos torna mais densos e lentos e é aqui que visitamos nossas profundezas.. Na chegada da primavera, tudo que estava duro, esquecido e profundo começa a se liquefazer e se movimentar para sair. Por isso alergias, sinusites e rinites são tão comuns nesta época, mas o que fazer para minimizar estes sintomas de acúmulo? 

Rotina ayurvédica na primavera |Vasanta Ritucharya|

Abaixo, listo algumas dicas para ajudar esse “kapha” ou, traduzindo, esse “frio-umidade” a sair. 

  1. Vegetais verdes e frescos devem ser a base da sua alimentação. Eles concentram os sabores amargo e adstringente, ideais para a estação. 
  2. Reduza o consumo de tudo que é doce, incluindo pão, arroz e batatas. O sabor doce tende a aumentar o muco e apagar o fogo digestivo. Lembre-se de que nesse momento o corpo está digerindo as “sobras” do inverno. Não vive sem cereais? Apenas reduza e tempere bem com as especiarias do item seguinte.
  3. Use muitas especiarias: picante, amargo e adstringente são os sabores que devem ser predominantes na alimentação. Chá de gengibre durante o dia é uma ótima prática. Dica: refogue as especiarias em ghee ou óleo de coco antes de cozinhar os alimentos. As especiarias culinárias mais indicadas são: semente de mostarda, feno grego, cominho, gengibre, pimenta preta, canela, cardamomo e a fabulosa cúrcuma.
  4. Beba chás mornos e com ervas depurativas e digestivas  como gengibre, cardamomo, canela, cravo, etc. pelo menos duas vezes ao dia. Ervas estimulantes, diuréticas e depurativas são bem vindas: cavalinha, alecrim, orégano, dente de leão, alcachofra…
  5. Dê preferência a alimentos frescos e de fácil digestão. Vegetais da época são sempre a melhor opção. 
  6. Frutas: sempre sozinhas, com casca e da estação. Então a maçã fuji  hiper docinha que foi colhida em fevereiro lá no alto da serra não conta, viu? 
  7. Reduza ou elimine queijos e leite por uma ou duas semanas. 
  8. Mantenha-se aquecido.
  9. Faça a limpeza das narinas com soro fisiológico morno todas as manhãs. Se você é adepto das terapias ayurvédicas, esta é a melhor época para a terapia Nasya (terapia de aplicação de óleos com ervas nas narinas).
  10.  Faça diariamente  a raspagem da saburra na língua (sua língua é um espelho de como está seus órgãos, sabia?)
  11. Pequenos jejuns matinais ou Jejum intermitente são muito indicados nesse período. (você pode ler um texto sobre esse assunto aqui)
  12. Mova o corpo com caminhadas ao sol, yoga ou outro exercício aquecedor.
  13. Não dormir durante o dia, apenas descanso após a principal refeição de 20 minutos.
  14. Observe a beleza: reserve alguns momentos do seu dia para admirar o florescer da vida, as árvores e os pássaros cantando, essa prática energiza tanto quanto pimenta.
  15. Consuma diariamente uma colher de mel envelhecido. Como? Mas não era para evitar o sabor doce? O mel envelhecido ajuda a fluidificar muco. Sua natureza é morna e também adstringente, então pode um pouco por dia sim.
Rotina ayurvédica na primavera |Vasanta Ritucharya|

Panacéia de primavera: trikatu

Ele é uma estrela aqui em casa e eu explico: esquenta, digere, depura  e seca o muco e as toxinas que estão transbordando para o sistema digestivo.

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de pimenta do reino em pó
  • 1 colher de sopa de gengibre em pó
  • 1 colher de sopa de cúrcuma em pó (escolha uma pura, sem misturas)
  • mel suficiente para formar uma pasta

Preparo:

Em um recipiente de vidro misture as especiarias e vá acrescentando o mel aos poucos até formar uma pasta. Você pode consumir assim ou aguardar alguns dias até que o composto seque, permitindo moldar pequenas bolinhas com as mãos. 

Quanto e como usar:

1 colher de café, 2 vezes ao dia.

Tome em jejum pela manhã com água morna ou em temperatura ambiente.

Uma linda primavera a todos!!

Daiane Bortolon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre-se para te avisarmos Avisaremos assim que o produto estiver pronto. Por favor, deixe seu melhor e-mail abaixo.
Open chat